Vai um bailinho?

Somos uma ilha, pequena, perdida num oceano sem fim! Atreveram-se um dia a apelidarem-nos de “Pérola do Atlântico” e aceitámos com agrado a preciosidade do nome.

Trazemos lembranças do tempo dos Descobrimentos, época em que é escrita uma nova história da Civilização Ocidental…só por isso já nos sentimos gratos. O açúcar também nos trouxe inúmeras vantagens nestas questões das rotas comerciais: cedo tornou-nos o primeiro e mais importante entreposto comercial insular do Oceano Atlântico. Com a expansão desta época, o Funchal passou a ser o porto de escala dos navios portugueses a caminho de inúmeros países das nossas rotas de exportação. Ainda hoje temos um porto mundialmente conhecido pelas escalas de navios que atravessam o Atlântico. De um modo geral atracam com o amanhecer e deles desembarcam homens, mulheres e crianças que após dias de mar, ambicionam despertar sentidos que nos são tão característicos…

…passeio pelo mercado e vejo grupos a perder de vista, com olhos abertos e sorrisos rasgados de quem absorve cada momento, com um sabor único. As frutas são provadas entre um misto de admiração e surpresa, as flores apreciadas ao pormenor e no intervalo ainda há tempo para se embevecer com a passagem de um grupo folclórico que faz questão de mostrar a sua arte, como ninguém. Rodam vezes e vezes sem conta, ao som de vozes roucas e desafinadas, elas com saias às riscas e eles com trajes simples e brancos, mas com alma de quem sabe que a sua arte é única. Quando acabam aplaudem e são aplaudidos e rumam a novos lugares…sabem sempre que são acolhidos com o calor de quem os ouve como se fosse a primeira vez. É uma arte muitas vezes transmitida no seio de uma comunidade que durante dezenas de anos deixa “passar esta linda brincadeira, qu’a gente vamos bailar à gentinha da Madeira” in Max.

É no seio de tradições tão nossas como o bailinho, que nasce JOY, a nossa Flat Sandal inspirada no padrão das saias das nossas tão queridas viloas (mulheres que usam o traje típico).  A nível cromático improvisamos para a era moderna, aplicando tons comuns à nossa colecção Emotions. Enquanto marca com forte inspiração madeirense, sentimos necessidade de mostrar que a alma está nas coisas simples da vida e que essa celebração é sempre feita em alegria.

Bem-vinda JOY!

Sofia D.